Publicado em 14 comentários

Geléia de Uva com Chia

Não é porque ela é uma delícia não… mas acho que os amigos gaúchos vão curtir! A chia, responsável por engrossar nosso docinho, deixou ele A CARA da chimia!!! Aproveitamento integral da uva – casca e polpa -, sem açúcar e com uma textura incrível pra passar no pão, rechear uma tapioca (um bolo, uma torta), acompanhar um queijinho…
Ficou tão boa que eu queria comer direto do potinho, de colher.
Geléia de Uva com Chia:
2 xícaras bem cheias de uvas lavadas e sem caroço
1 col sopa de mel/agave*
2 col sopa de sementes de chia
Em uma panela, leve ao fogo médio as uvas e o mel/agave (opcional).
Assim que ferver, abaixe o fogo e cozinhe por uns 10 minutos. Elas vão começar a se abrir: quando quase todas estiverem arrebentando, comece a espatifar as uvas com a ajuda da colher de pau.
Uma vez esmagadas, conte mais uns 5 minutinhos – mexendo sempre e adicione as sementes de chia. Continue mexendo a geléia por alguns minutos até ela engrossar.
Como eu não curto geléia muito líquida (escorrendo da torrada), deixo ela ficar bem consistente, como na foto.
* Usar um adoçante é opcional. Se as uvas estiverem bem doces, dá pra omitir o adoçante. Se você for uma formiga e quiser uma geléia super doce, pode usar até 2 colheres. Eu prefiro geléias azedinhas. Dessa vez fiz com uma colher de mel, mas na próxima vou escolher as frutas “no ponto” e fazer sem adoçante. =)
Grape Chia Seed Jam:
2 cups loaded with no seed grapes
1 tbsp honey/agave nectar*
2 tbsp chia seeds
In a pan, heat the grapes and honey/agave nectar. Once it begins to simmer, low the heat and cook it for about 10 minutes. The grapes will start to open: when almost all of them are parted, begin to smash the fruit with a wooden spoon.
Once they are smashed, count more 5 minutes – always stirring, and then add the chia seeds. Keep stirring the jam for a few minutes, for it will begin to thicken: once it reaches the desired consistency, remove it from the heat and store in a nice jar.
I prefer consistent jam, as in the picture above.
* Using sweetener is optional. If the grapes are sweet, you could make the jam without it. If you have sweet tooth, use the honey/agave nectar. I prefer a sour jam. This time, I made the recipe with 1 tbsp honey, but next time I will definitely try without it! =)
Publicado em 3 comentários

Mingau de chia, banana e amêndoas (pra correr feliz)

Leite de amêndoas, bananas, chia, amêndoas, mel… uma delícia, pronta pra te dar energia de montão. Esse foi meu café pré corrida um dia desses, e foi só amor. <3
Meu desejo por banana + amêndoas só não é mais viciante que o CD da Lorde, Pure Heroine (hahaha): baixei e simplesmente não consigo parar de ouvir. Eu sei, já tem muita coisa mais nova por aí, mas eu demoro pra me render às ~novidades~, fazer o quê? Fora que o look anti-glamour dela me conquistou de cara, amei a simplicidade das letras e da batida. =D
Mingau de Chia:
Mingau:
1/3 xícara de leite de amêndoas
1 col sopa (GENEROSA) de sementes de chia
1 col chá de mel
canela moída
Cobertura:
1/2 banana em rodelas grelhada (use frigideira antiaderente para ela não grudar)
1 col sopa amêndoas tostadas
Misture o leite de amêndoas, as sementes de chia, o mel (ou outro adoçante) e a canela moída.
Deixe a mistura descansar na geladeira da noite para o dia.
Fiz o meu em um potinho de vidro, para ficar bem vedado.
Ao retirar da geladeira, dê uma boa mexida na mistura e complete com a cobertura da sua preferência – eu usei banana grelhada (sem óleo) e amêndoas tostadas.
Almond milk, bananas, chia, almonds, honey… such a treat, and full of energy. This was one of my prerun meals last week, and I loved it! <3
 
My craving for bananas + almonds just doesn’t beat my addiction to Lorde’s CD, Pure Heroine (get it?). I can’t stop listening. And I know, it’s been a while since her début, but you know… better later than never. And can I say? I just love the entire anti-glam attitude, and both the simplicity of lyrics and pace. =D   
 
Chia Pudding:
 
Pudding:
1/3 cup almond milk
1 GENEROUS tbsp chia seeds
1 tbsp honey
ground cinnamon
 
Topping:
1/2 sliced banana, grilled (use a nonstick pan)
1 tbsp toasted almonds
 
Combine almond milk, chia seeds, honey (or other sweetener) and ground cinnamon. 
Keep it in the fridge overnight, and once removed from the fridge, give it a good stir to avoid any clumps. Serve it with the desired topping.
  
 
Publicado em 11 comentários

Bolo de caneca de fubá com côco

Essa foi a primeira receita de bolo sem glúten e sem lactose que tive coragem de postar aqui – as outras foram TÃO desastrosas que eu deveria criar uma hashtag #cozinhologofail porque gente, não está sendo fácil.
A combinação de bolo de fubá com côco + cafezinho passado na hora é uma tradição tão forte na minha vida que eu simplesmente tive que inventar alguma coisa pra poder superar a ausência de bolo um dia desses.
E aí o bolo de caneca aconteceu. E não foi qualquer bolo de caneca… a receita é grande, rende praticamente um “tubo de bolo” que você desenforma da caneca e consegue partir em 4 fatias, pra DIVIDIR, hein??? Dá pra comer ele quentinho com café ou matar todas as vontades com essa cobertura docinha de côco. Não é tão fofinho/molhadinho, mas para um bolo feito no microondas sem manteiga, açúcar ou glúten, ele sambou na minha cara hahaha
Rende 4 fatias de bolo, e na foto só tem 3 porque… eu comi a última!
Bolo de caneca de fubá com côco:
1 ovo
4 col sopa leite de amêndoas (ou qualquer outro leite vegetal)
1 col sopa óleo de côco
1 col sopa côco ralado
2 col sopa fubá
2 col sopa farinha sem glúten (usei uma mistura pronta da Aminna, chama FSG)
2 col sopa açúcar de côco
1 col chá fermento
Misture todos os ingredientes em uma caneca. Quando estiverem bem incorporados, leve ao microondas por um minuto e 45 segundos. Deixe esfriar ligeiramente e desenforme.
Calda (opcional):

 

6 col sopa leite de amêndoas
1 col sopa côco ralado
1 col sopa açúcar de côco
Levar todos os ingredientes ao fogo em uma panelinha antiaderente até engrossar. Colocar em cima do bolo.
Publicado em 2 comentários

Mingau de Quinoa com Blueberry

Mais uma receitinha pra entrar na nossa seção Segunda Sem Carne! 
Minha receita dedicada para esse dia foi retirada/inspirada no Mingau de Quinoa com Amoras do livro “Segunda sem carne”, falei dele há alguns posts atrás. Achei emocionante fazer uma receita docinha com quinoa – nunca tinha tentado. 
Amo muito esse ingrediente porque além de ser um alimento rico em proteínas, ela enche barriga que é uma beleza, quer dizer: ótimo pras gulosas como eu! 
Um pouquinho de nada desse mingau te deixa super satisfeita, vai por mim. 

 

 

 

Mingau de Quinoa: 
(2 porções)

1/3 xícara de quinoa
1 xícara de leite de amêndoas (pode ser qualquer outro leite que vc preferir, fiz com vegetal por causa da lactose) + 1/2 xicara de água
Raspinha de laranja
Canela a gosto
Mel a gosto
Um punhado de blueberries (ou amoras ou morangos)

 
 

Leve ao fogo a quinoa, raspas de laranja, canela e o leite. Assim que ferver, abaixe o fogo e cozinhe por uns 10 minutos, ela deve ficar bem cremosa, é um mingau mesmo! Agregue as frutas à quinoa morna e sirva com um fio de mel. 

 
 

Quinoa Porridge:
(2 portions)

1/3 cup quinoa 
1 cup almond milk + 1/2 cup water
Orange zest
Cinnamon
A hand full of berries (I used blueberries)

 

Combine quinoa, milk, orange zest and cinnamon in a pan. Brin it to a boil, reduce the heat and cook for about 10 minutes, until cooked and creamy. Combine the fruit and serve with honey.

Publicado em 16 comentários

Como fazer: Leite de Amêndoas

Dentro da minha atual realidade, derivados de leite de vaca não têm vez.
A gente se vira como pode, mas ultimamente tenho notado um aumento excessivo e abusivo nos preços de produtos para substituir o consumo de lácteos. Leites de arroz, amêndoas e aveia estão caríssimos – e isso só prejudica quem não pode consumir leite de vaca.
Por isso, resolvi fazer meu próprio leite vegetal – o primeiro foi esse, à base de amêndoas.
Ainda que você não tenha nenhuma restrição alimentar, experimente novos sabores: esse leite é uma delícia!

Já vi muitas receitas circulando pela internet, e cheguei a essa – minha – que para a minha realidade é a ideal, em termos de proporção e rapidez. Nessa versão express, as amêndoas nem precisam ficar de molho.

Quem tiver tempo sobrando e não esquecer de deixar as amêndoas de molho (como eu), pode fazer a segunda versão: acho ela até mais gostosa, e você acaba aproveitando muito mais as amêndoas. =)
A primeira versão – express – não rende tanto, e usamos pouca água para que o leite fique bem concentrado. Na segunda, como as amêndoas já amoleceram, dá pra bater com mais água sem que o resultado fique “aguado”.
O resíduo do leite vegetal pode ser utilizado em outras preparações, como patês salgados ou bolos, muffins e outras delícias docinhas.
leite de amendoas logo

Leite de Amêndoas Express:

(Rendimento: 380 ml)
  • 1/2 xícara de amêndoas (com casca ou sem)
  • 2 xícaras de água filtrada
  • 1 pitada de canela (opcional)
  1.  Aquecer (sem deixar ferver) as amêndoas e a água.
  2. Bater tudo no liquidificador, até que a mistura obtenha uma consistência leitosa – bater por uns 2/3 minutos.
  3. Coar em um pano bem fininho para obter o máximo de líquido.
  4. Manter em geladeira e consumir em até 3 dias.

 

Leite de Amêndoas Sem Pressa:

  • 1/2 xícara de amêndoas (com casca ou sem)
  • 4 xícaras de água filtrada
  • 1 pitada de canela (opcional)
  1. Deixar as amêndoas de molho em 1 xícara de água por pelo menos 8 horas.
  2. Descartar a água e bater as amêndoas com 3 xícaras de água por 2 a 3 minutos, até que as amêndoas se desfaçam.
  3. Coar em um pano bem fininho, para obter o máximo de líquido.
  4. Manter em geladeira e consumir em até 3 dias.

Dicas Extras:
  • Leites vegetais podem ser congelados. Use forminhas de gelo para congelar, assim você tem ingredientes sempre à mão num momento de pressa!
  • Experimente bater com um pouquinho de extrato de baunilha caseiro: é pra morrer de amores!
  • Não jogue fora as amêndoas: dá pra fazer molho pesto com o resíduo que ficar na peneira! Receita aqui: Molho Pesto com resíduo do leite de amêndoas.
  • Outra opção é levar o resíduo ao forno bem baixinho para secar: você vai obter farinha de amêndoas, bem mais em conta do que as vendidas em lojas especializadas!

Almond milk:

(Makes: 380 ml)
1/2 cup almonds
2 cups water
a pinch of cinnamon (optional)
In a pan, bring the almonds and water to a heat – careful not to let it simmer.
Combine everything in a blender until smooth, for about 2/3 minutes.
Strain the almonds with a cheese cloth, pressing the almonds to obtain all the milk.
Store in the refrigerator for no more than 3 days.
 

 

Publicado em 42 comentários

Pão de chia

Um pão sem glúten/lactose/ovo e delicioso por demais!
Pensa num pão de queijo gordinho, com uma textura deliciosa e casquinha crocante… sem ovo, sem queijo e com um sabor muito incrível. Achou.
Além de ser delícia, ele pode ser congelado – assado ou cru, em bolotas. Fiz uma receita e rendeu quase 30 pães de chia: assei 12 em uma forma de cupcakes e congelei o restante.
Se você anda em dieta com restrição a glúten e acha o pão sem glúten um assalto, fique sabendo que uma receita dessas garante uns 30 pãezinhos. Comendo um de café da manhã, fica perfeito.
Ele é bem parecido com o famoso pão do amor da @theveggievoice, mas quem me passou foi minha nutri, @ra_fernandes. Mexi na receita, de leve, porque eu simplesmente não me aguento: troquei a batata baroa por batata doce e caprichei nas ervas frescas picadinhas (usei bastante salsa).
Pão de Chia:
500g de batata doce cozida amassada
500g de polvilho azedo (1 pacote)
3 colheres de sopa de chia
150 ml de azeite
2 colheres de chá de sal
um punhado generoso de salsa picadinha (opcional)
Água suficiente para a massa soltar das mãos
Em uma tigela, faça uma farofinha com o polvilho, chia, azeite, sal e salsinha. Acrescente a batata amassada e misture com as mãos. Vá adicionando água aos pouquinhos, até a massa atingir uma consistência homogênea e desgrudar das mãos.
Faça bolotas médias com a massa e leve para assar até inflarem e ficarem dourados em cima, a 190º/200º
Uso uma assadeira de cupcakes antiaderente, pois eles crescem bastante e podem grudar uns nos outros.
Para congelar, faça as bolotas em uma assadeira/prato e leve ao freezer: depois, é só guardar em um saco transparente. Dá pra congelar o pão assado também, é só tirar ele do freezer durante uns 15 minutos e levar ao forno.
Olha como eles ficam congelados:
Can you imagine “cheese bread” without gluten, lactose, egg, sugar and yet, STILL DELICIOUS???

This bread is absolutely AMAZING. It’s fluffy in the inside, slightly crispy in the outside… and it can be frozen (let it gooooo… let it goooo)! It can be frozen cooked or raw, in the shape of ping pong balls. Each recipe makes about 30 chia breads (maybe more, my balls were a little fat).

Chia Bread:

500g sweet potato cooked and smashed
500g sour starch (also known as sour manioc starch, 500g equals 1 package)*
3 tbsp chia seeds
150 ml extra virgin olive oil
2 tea spoons of salt
a handful of fresh parsley, thinly shopped
Water, just to make the dough moldable
In a bowl, combine manioc sour starch, chia seeds, olive oil, salt and parsley. Add the sweet potato and knead the dough with your hands. Add water little by little, until it reaches a nice consistency and you can make little balls with the dough.
Bake them at 190º/200º, until they are fluffy (thei WILL rise), and golden on the top.
I like to use a cupcake tray, because they get very big and tend to come together as one. =D
You can freeze this recipe, cooked or raw.

*Manioc starch is usually sold at brazilian products stores.

Publicado em 2 comentários

Pão com ovo.

Eu sou muito cara de pau. Receita de pão com ovo? Sério?

Sério. Amo, amo, amo comer ovo no café da manhã. E gosto dele de todas as formas: frito, mexido, omelete… Esse é uma versão mais light, porque não leva óleo frito/aquecido. Sem olhar pras calorias, tem que focar nos benefícios do alimento, hein?
Separe o melhor pão que você conseguir (eu usei um integral com linhaça dourada).
Use o melhor azeite: não dá pra abrir mão de um extra virgem, o gosto dele aparece muito.

 

Pão com ovo:
2 fatias de pão
1 ovo cozido
1 colher de sopa de azeite extra virgem
Salsinha a gosto
Cebola roxa picadíssima (um tico de nada de cebola, é só pra dar um tchans)
Sal a gosto*
Toste o pão a seu gosto.
Em um prato fundo, amasse bem o ovo com um garfo. Depois, junte os ingredientes: vai ficar como uma pastinha. Distribua o recheio no pão e saboreie com uma xícara de café pelando!
*Se você puder, substitua o sal comum por flor de sal somente no fim do preparo: faz toda a diferença do mundo.
Publicado em Deixe um comentário

Purê de maçã.

– Ah, mas quem não sabe fazer purê de maçã?
Acreditem: muita  gente.
Esse quem me ensinou a fazer foi uma de minhas tias, que é fera em culinária light. A receita original é feita com maçãs verdes. Confesso que prefiro o purê de maçãs verdes, mais azedinho e saboroso, mas como o preço anda pela hora da morte, usei maçã da Turma da Mônica mesmo.
Esse purê é uma delícia (oi, papinha de maçã!). Pode ser consumido puro, no iogurte, com castanhas, dá pra ser usado pra fazer barrinhas de cereal caseiras, bolos, acompanha carnes…

Purê de maçã (rende 1 xícara):

3 maçãs pequeninas descascadas e picadas de qualquer jeito*
gotas de limão
1 pedaço de canela
1 pedaço de cravo (opcional)
1/2 xícara de água (vá adicionando mais conforme ela for secando)

É bem simples. Jogue tudo na panela e deixe as maçãs cozinharem.
Se a água secar, vá adicionando mais, aos poucos (não é pra fazer sopa de maçã).
A maçã vai se desmanchando e você pode ajudar o processo amassando com um garfo.
Quando estiver bem cozidinha, retire a canela e o cravo.

*Nada de jogar fora a casca, hein? Use ela no suco verde do dia seguinte!

Publicado em 3 comentários

Overnight Oats – a receita mais fácil do mundo.

Overnight oats, “as aveias adormecidas”. Bem famosas na internet, ainda mais com os milhões de perfis fitness fazendo propaganda delas! Além de super nutritivas, garantem energia de sobra pela manhã. 
Traduzindo: se você fizer uma dessas bem caprichada, sua barriga só vai roncar lá pras 11:30.
Confesso que minhas overnight são bem matutinas, isso sim. Só deixei da noite pro dia nas primeiras vezes em que fiz, depois que descobri que se misturasse pela manhã o iogurte ao mix de aveia, amaranto e quinoa o resultado seria o mesmo (5 minutinhos a mais de sono, talvez…). 
Então, não tem mistério nenhum:
 
Overnight Oats (versão descomplicada):
 
– 1 pote de iogurte natural (de preferência desnatado e sem açúcar)
– 3 colheres de sopa de aveia (eu uso o Trato Trio da marca Mãe Terra, ele leva quinoa, aveia e amaranto)
– mel a gosto (opcional)
– frutas e castanhas de sua preferência
 
Misture o iogurte à aveia e mel, se quiser. Deixe descansar por um minutinho. Enfeite com as frutinhas e nozes de sua preferência. Nessa foto, usei kiwi, goji berry e castanhas do pará.