Comidinhas/ Itália/ Receitas/ Viagem

Itália, abobrinhas, maltagliati e uma receita de pasta feita em casa.

Depois de 3 meses sem postar nada – a não ser no instagram, voltamos à nossa programação (quase) normal com uma receita simples, mas que requer um pouco de muque se você decidir fazer à mão.

Estou morando na Itália nos últimos meses e, definitivamente, o que mais comi por aqui foi pasta fresca, risotto e insalata (saladas, várias, uma mais deliciosa que a outra).

Os legumes daqui. AH, OS LEGUMES DAQUI.

Assim que chegamos, fomos na feira livre da micro cidade que estávamos vivendo e fizemos um churrasco com mais legumes do que carne. Não precisava carne, viu? Só pão, azeite bom e os legumes na brasa. Ô delícia.

Bebi muito vinho, me apaixonei por uvas, ingredientes, lugares e modos de fazer as coisas.

Uma delícia, e como a internet era rara (e cara), acabei priorizando aprender.

Formas diferentes. Pessoas diferentes. Outras coisas, outros ingredientes, outros comportamentos – ainda assim, tudo muito bom.

Estou no Piemonte, norte da Itália, desde março. E por incrível que pareça, a primeira receita que chega aqui no blog não é do Piemonte. É italiana, mas da Emilia Romagna. Surgiu pra evitar que um certo excesso de massa fosse jogado fora.

Explico. Quando a gente faz pasta fresca, o ideal é que ela seja bem perfeita. Pra ter um tamanho quase idêntico na hora de cortar, a gente produz retângulos e retira as pontas irregulares da massa. Essas pontas irregulares são cortadas de novo, de qualquer jeito (daí surge o maltagliati – que literalmente significa “mal cortado”).

Nesse dia, fiz um teste de tagliatelle e aproveitei pra fazer maltagliati – a receita do tagliatelle é a mesma, só preciso confirmar quanto tempo ele dura depois de seco.

O maltagliati não precisa ser um “erro”. Ele pode ser o seu objetivo, se você quiser fazer essa massa. É uma delícia, o formato é fácil e fica incrível.

Fiz essa receita usando uma máquina de massa. A minha é da  Marcatto, tem para vender aí no Brasil. Dá pra fazer à mão, no rolo. Eu não faço porque não sou obrigada.

Sobre as abobrinhas. Quase entram na categoria do chuchu pra algumas pessoas, que juram que é  sem graça. Pra mim, é um dos legumes mais deliciosos. Aqui estamos na época, ou seja: TÔ FELIZ.

Quando está na estação, de verdade, tem uma doçura e uma complexidade que permitem que a gente coma crua. Muito delicada, mas cheia de sabor. Abobrinha redonda, amarela, verde, verde escura, curta, comprida (aqui chama zucchini trombette, minha preferida).

Maltagliati com abobrinhas

Print Recipe
Serves: 3 Cooking Time: 2 horas

Ingredients

  • 200 gramas de farinha de trigo + extra para abrir a massa.
  • 2 ovos frescos
  • água para a massa (se necessário)
  • 2 abobrinhas pequenas cortadas em rodelas
  • uma mão de folhas de salsa picada
  • 1 dente de alho
  • azeite

Instructions

1

Coloque a farinha em um bowl e faça uma cavidade.

2

No centro, despeje os ovos.

3

Fure a gema e - literalmente - enfie a mão na massa.

4

Amasse, amasse, amasse até obter um composto unido e macio, mas sem grudar nas mãos.

5

Caso você obtenha uma massa enfarofada, molhe as mãos levemente - LEVEMENTE - em água e vá misturando a massa, até que ela fique maleável e compacta.

6

Embrulhe em filme plástico e deixe em geladeira por 30 minutos.

7

Abra a massa aos poucos: enfarinhe a bancada e estique um pouco (à mão mesmo) e comece a passar na máquina, na abertura mais grossa (na marcatto, é o 0).

8

Dobre os dos lados formando um quadrado (um pacotinho mesmo), dê uma afinadinha com as mãos ou um rolo e passe de novo na máquina, até que fique bem uniforme.

9

Alisou a massa? É hora de começar a afinar. Vá passando, sempre na mesma direção, da abertura 0 até chegar na abertura 7.

10

Com uma faca afiada, corte a massa em pedaços "irregulares" (só não precisa ser uma azeitona X uma fatia de lasanha, faça da mesma grandeza).

11

Cozinhe em água fervente com sal - é importante salgar a água, pois a massa não tem sal.

12

Aqueça uma frigideira, adicione azeite e perfume com um dente de alho com casca (faz só um furinho, pra não ter o mesmo gosto do refogado da semana inteira hehehe).

13

Tire o alho, coloque as abobrinhas e dê uma salteada boa nos legumes, mas sem amolecer - tem que estar crocante.

14

Escorra a massa (SALVE UMA CONCHA DA ÁGUA DO COZIMENTO) e jogue imediatamente no refogado, junto com a concha de água e mais um chorinho de azeite, que é ótimo pra saúde.

15

Coloque o fogo no máximo e chacoalhe bem a panela, pra emulsionar azeite e água do cozimento.

16

Quando a água secar quase toda, retire do fogo, salpique a salsa picada e sirva imediatamente.

Notes

Pra se organizar: enquanto a massa descansa, corte as abobrinhas, a salsa, prepare a frigideira, a panela pra cozinhar, coloque a mesa.

 

Você também irá gostar de ler:

Esse post ainda não tem nenhum comentários

Deixe um comentário