Publicado em 4 comentários

Salada Thai de Cenoura

Não me lembro onde comi essa saladinha pela primeira vez, só lembro que adorei.

Ela tem um gosto bem acentuado de gergelim (que eu amo!), e a doçura do melaço quebra um pouco o sal do shoyu. Gosto de comer assim, com salsinha fresca e gergelim extra por cima de tudo.

2015-02-05 11.48.41Achei perfeita para 2 pessoas. Se quiser mais, é só dobrar a quantidade.

Salada Thai de Cenoura:

1 cenoura grande

1 colher de café de alho ralado

1 colher de chá de melaço

1 colher de chá de óleo de gergelim

4 colheres de sopa de shoyu

Rale a cenoura e misture aos demais ingredientes.

Sirva salpicada com salsa e gergelim branco ou negro.

2015-02-05 11.43.12

Quer um drink perfeito pra acompanhar essa saladinha? Vai de ginger lemonade! ♥

 

Publicado em 10 comentários

Fettuccine de Cenoura

Essa receita é uma delícia. Rápida, fácil e adivinha só: low carb!

Se você tem o hábito de não comer carboidratos à noite, se joga nesse fettuccine de cenoura! ♥

Mostrei no instagram (já segue? @cozinhologoexisto) o que uso para fazer as fatias do fettuccine, um descascador de legumes da marca Zyliss, super resistente:

2015-01-23 13.51.12-2

Não tem mistério, gente: cortou as duas extremidades da cenoura e descascou? Agora é só começar a descascar de verdade e está aí o seu fettuccine.

Lindo, fácil, prático, mas cuidado pra não passar o descascador em cima dos dedos porque dói, viu?


 

2015-01-22 21.31.32-1


Fettuccine de Cenoura

(porção individual)

1 cenoura

1 colher de sobremesa de óleo de sua preferência

1 colher de sopa de cebola picada

1 colher de sopa de alho poró fatiado (opcional)

pimenta calabresa

sal a gosto

salsa fresca picadinha

Corte as extremidades da cenoura, retire a casca e comece a fatiá-la, usando um descascador de legumes.

Aqueça o óleo em uma frigideira antiaderente e adicione a cebola e o alho poró. Abaixe o fogo e deixe os temperos refogarem no fogo bem baixinho, até a cebola murchar e ficar morena. Aumente o fogo, adicione a cenoura, pimenta e o sal. Refogue por 2 minutos e sirva com bastante salsa picadinha.


Se você quiser, pode servir com molho de tomates frescos e folhas de manjericão rasgadas. Viram as almôndegas que acompanham o fettuccine? Também vão virar post! ♥

Publicado em 5 comentários

Abobrinha Grelhada com Molho de Cebolas Roxas e Hortelã

Acho que essa é uma das receitas mais simples e deliciosas que já postei aqui. Comecei a fazer um almoço e terminei com um banquete na minha frente! Um luxo essa abobrinha, se você fizer em quantidade dá pra encher uma bela travessa e servir ela bem linda, com o molho e folhas extras de hortelã pra decorar. ♥

Detalhe: o molho só saiu porque tinha um punhado de hortelã de bobeira na geladeira, que eu precisava usar – senão ia estragar ou virar suco.

Nunca tinha comido abobrinha com hortelã antes, e confesso que tive que testar antes de misturar a hortelã picada no azeite: Amei!!!

Não dá pra errar com abobrinha. Além de ser um ingrediente maravilhoso para quem faz dieta, é uma delícia, versátil e funciona MUITO bem! Olha quanta receita maravilhosa tem aqui no blog com esse ingrediente:



Vamos à receita? É super fácil, você só precisa de atenção na hora de grelhar as abobrinhas. Pode ser que em uma frigideira normal demore um pouco mais – eu usei uma frigideira própria para grelhar, ela tem umas elevações que dão esse efeito de listras no legume.

2015-01-21 12.14.11-1


Abobrinhas Grelhadas

2 abobrinhas cortadas em rodelas finas

Azeite para untar as rodelas

Corte as abobrinhas em rodelas finas, unte levemente com azeite (ou outro óleo de sua preferência) e grelhe em uma chapa bem quente, por aproximadamente 2 minutos de cada lado. Retire do fogo e vá arrumando na travessa que você vai servir.

2015-01-21 12.34.47


Molho de Hortelã

1/2 xícara de azeite extra virgem

1/4 de cebola roxa cortada miudíssima

15 folhas de hortelã bem picadinhas

sal a gosto

Misture todos os ingredientes e sirva com as abobrinhas.

2015-01-21 12.32.14-1

Publicado em 3 comentários

Salada Morna de Quinoa

Pra não perder a tradição: partiu variar a saladinha fria de quinoa?
Amo essa semente linda, acho ela deliciosa e muito versátil – vocês já devem estar cansado de ver quinoa por aqui, sob a forma de hambúrguer, salada, torta e até mingau docinho! <3
O negócio é que não me canso, e essa salada, servida morninha… ai, gente! Como eu amo.

 

Salada Morna de Quinoa:
1 xícara de quinoa
2 xícaras  de água
Azeite de oliva
1/2 cebola roxa picadíssima
4 dentes de alho espremido
Pimenta calabresa (opcional)
1 xícara de tomates cereja partidos ao meio
200 g de vagens francesas – 1 bandeja (corte os cabinhos e depois corte as vagens em 3 partes)
1/2 xícara de passas couradas
1 xícara de amêndoas tostadas
sal a gosto
ervas frescas da sua preferência – cebolinha, salsinha, coentro, manjericão
  1. Cozinhe a quinoa (Como cozinhar Quinoa).
  2. Em uma frigideira, refogue os floquinhos de pimenta calabresa (OPCIONAL), a cebola roxa e o alho em azeite até dourar.
  3. Junte as vagens, tomates e as passas. Refogue por uns 3 minutos, junte a quinoa, as amêndoas tostadas, as ervas e ajuste o sal.
  4. Sirva ainda quentinha.
Warm Quinoa Salad:
1 cup quinoa
2  cups water
Olive oil
1/2 onion, diced
4 cloves of garlic
Chilli flakes (optional)
1 cup cherry tomatoes cut in half
200 g green beans
1/2 cup golden raisins
1 cup toasted almonds
salt
fresh herbs – use the one you like most: parsley, green onions, coriander, basil leaves
Cook the quinoa – put the seeds and water in a pan and cook until the water disappears.
In a large pan, sauté the chilli flakes (OPTIONAL), onion and garlic until light golden. Add the green beans, tomatoes and raisins and cook for about 3 minutes, then add quinoa, toasted almonds, herbs and adjust the salt.
Serve warm.
Publicado em 2 comentários

Ratatouille Prática

Eu prometo que não vou começar essa receita falando de abobrinha. Já falei de todo o meu amor por esse legume aqui e aqui. <3 Hoje ele se uniu com a berinjela, o tomate e o alho pra presentear a gente com uma das receitas mais fáceis de todos os tempos: Ratatouille.
Sim, a receita do filme do ratinho. Não, não fiz igual. Pensei nas amigas que não têm tempo de fazer molho de tomate fresco pra usar na base (OI, EU) e decidi que uma fina camada de azeite aromatizado com alho era suficiente. Ah, gente, como esse encontro de legumes é lindo.
Faça um esforço pra picar tudo bem fininho. Minha dica é usar uma faca bem afiada, as rodelas finas fazem toda a diferença na apresentação.
Mais uma dica: é bom ter cuidado com legumes como a berinjela. Se a receita pede por uma berinjela, compre 3 por precaução: nada pior do que começar a fatiar e encontrar um bichinho lá dentro. Sim, acontece muito – mas se você tiver uma berinjela extra não é motivo pra desespero, né? =)
Ratatouille:
1 berinjela
1 abobrinha
6 tomates
6 dentes de alho filetados
azeite a gosto
sal
pimenta moída (pode usar preta ou branca)
ramos de tomilho, orégano, alecrim OU manjericão (opcional, mas escolha apenas um desses temperos)
Com a ajuda de um mandoline ou uma faca bem afiada, corte a abobrinha, berinjela e tomates em fatias finas.
Parta um dente de alho no meio e esfregue no fundo da assadeira que você vai assar os legumes. Em seguida, unte com azeite e monte o ratatouille, intercalando fatias de abobrinha, berinjela e tomate, até acabar com os legumes.
Coloque alguns filetes de alho entre as fatias, regue com azeite e tempere com sal e pimenta do reino.
Se desejar, jogue folhas de manjericão, ramos de alecrim, tomilho OU orégano para perfumar.
Cubra a assadeira com papel alumínio e leve ao forno a 180º por 40 minutos. Retire o alumínio e cozinhe por mais 20/30 minutos, até os legumes ficarem cozidos.
I promise not to begin this recipe talking about my love for courgettes. I’ve done it before, here and here. <3 Today, courgettes unite with lovely aubergines, tomatoes and garlic to make one of the  most amazing and easy recipes: Ratatouille.
Yes, it’s the recipe from the movie. No, it’s not the same. It took some thinking about those who DID NOT have the time to make homemade tomato sauce, from scratch. I just think to myself: “some olive oil and garlic will do JUST FINE”
Take your time and thinly slice your veggies. Use a sharp knife – or a mandoline.
Another tip: watch out for veggies such as aubergines and its worms. This recipe calls for 1 aubergine? Buy 3, there’s nothing worse than start to slice it and find worms. Yes, it happens a lot – but if you have that extra aubergine, there’s no need to worry. =)
Ratatouille:
1 courgette
1 aubergine
6 tomatoes
6 cloves of garlic, thinly sliced
olive oil
salt
pepper (you can use black or white)
sprigs of thyme, oregano, rosemary OR basil leaves (totally optional, but choose only one of those herbs)
Using a mandoline or a very sharp knife, thinly slice the courgette, aubergine and tomatoes.
Smash a clove of garlic and rub it into a baking tin. Brush olive oil into the baking tin and assemble the ratatouille, layering the vegetables – use 1 slice of courgette, 1 slice of aubergine and 1 slice of tomato.
Insert the garlic into the sliced veggies, drizzle some olive oil, season with salt and pepper.
If you want, use some sprigs of rosemary, thyme, oregano or basil leaves.
Cover the baking tin with foil paper and bake at 180º for 40 minutes. Remove the foil and cook for aprox. 20/30 minutes, until the veggies are cooked.
Publicado em 4 comentários

Pastinha de Cenoura com Tomilho

Essa pastinha de Cenoura com Tomilho é uma opção maravilhosa pra substituir o peito de peru no sanduba, na tapioca… é ótima pra rechear aquele lanche da tarde ou mandar brasa no café da manhã! Também fica maravilhosa como pastinha pra pães e torradas, quando você for servir aquele vinho… =D
Amo muito e não sei porque ainda não tinha postado aqui… você pode fazer uma receita inteira e congelar ela em porções – depois de pronta, ela dura uma semana na geladeira.
Como eu já disse por aqui, gosto muito da proposta da Segunda Sem Carne. Por motivos óbvios, a questão da “carne” envolve aspectos muito mais polêmico$$ do que “abaixo o sofrimento animal” ou “fermentação entérica” e “camada de ozônio”. O risco de a gente ficar só no lado superficial da coisa – seja ela qual for – é nos tornarmos radicais sem pensar ou entender exatamente o que estamos fazendo, apenas abaixando a cabecinha e seguindo a “dieta da moda”.
O consumo de carne é apenas a ponta do iceberg.
Acredito, sim, que o consumo de carne propriamente dito não é o problema, mas o consumo de carne massificado: gado/aves/peixes concebidos em criadouros/fazendas/granjas que desde o início são bombardeados com antibióticos, milho, hormônios, etceterá e coisa e tal, e assim chegam sob a forma de filés naquela bandejinha inodora, no conforto da sua casa.
Como já disse aqui, não sou vegetariana ou vegana. Tenho, sim, uma ou outra intolerância alimentar e acabo fazendo algumas receitas assim – o que não me limita, apenas enriquece a minha vida e as minhas experiências gastronômicas.
Não tô aqui pra doutrinar ninguém (até porque não sou da área de saúde), só acho que no meio de tantos movimentos, informações e a gente pode retirar o melhor de todas essas idéias. E pra comer comida de verdade e fazer receitas gostosas, contem comigo! A @nutrirafernandes me passou essa receita, mas mais uma vez… eu mudei!!! Diminui o azeite, troquei o orégano por tomilho (achei que ficou mais gostoso), usei tomate com pele (VIVA a praticidade)… =D É boa demais!
Pastinha de Cenoura com Tomilho:
3 cenouras
1 cebola
1 tomate sem sementes
2 dentes de alho
1/2 xícara de azeite
1/2 xícara de água
1 colher de sopa de farinha de linhaça dourada
2 ramos de tomilho fresco
sal a gosto
Bata todos os ingredientes (exceto o tomilho) no liquidificador até ficarem bem homogêneos. Pra facilitar, você pode ralar a cenoura antes.
Leve a mistura ao fogo com os ramos de tomilho – ele é o responsável por dar um perfume maravilhoso à pastinha – e deixe ferver bastante, até formar uma pasta propriamente dita, que desgrude do fundo da panela.
Em geladeira dura até uma semana.
Pode ser congelada em pequenas porções, basta descongelar em temperatura ambiente e usar normalmente.
Fica MARAVILHOSA com tapioca:
This Thyme Carrot Spread is an amazing alternative for turkey, bacon or chicken in your everyday sandwich. Make it different, at least once a week! Try this amazing thyme carrot spread in your sandwiches in the middle of the afternoon or just at breakfast. It’s also perfect as a dip for veggies. <3 I love it and have no idea why it took me so long to finally write about it. You can do the whole recipe and freeze this spread. While in the fridge, it lasts a week.
It’s a perfect filling for tapioca (picture above)… =)
Thyme Carrot Spread:
3 carrots
1 onion
1 tomato (without the seeds)
2 cloves of garlic
1/2 cup olive oil
1/2 cup water
2 sprigs of thyme
salt
Process all of the ingredients (except for the thyme) until smooth. You can shred the carrots before, it will make it easier.
Transfer the ingredients to a pan, add the sprigs of thyme – it gives the most amazing smell – and cook it until it thickens and pulls away from bottom of the pan when tilted.
Keep it the fridge for up to a week.
It can be frozen – defrost it at room temperature and use it.
Publicado em 1 comentário

Sopa de Espinafre

Pra combinar com o friozinho que se aproxima… sopinha! <3

#winteriscoming

Essa foi uma combinação linda de espinafre fresquinho com leite de amêndoas recém coado. Fiz essa receita há 2 semanas e guardei na pastinha, pra postar aqui como sugestão em uma Segunda Sem Carne mais fresquinha – como a de hoje! <3
A receita é simples, mas os ingredientes devem estar fresquíssimos. Não esqueça de acrescentar a noz moscada ralada, ela é a responsável pelo toque super especial dessa sopa! E o visual Copa do Mundo? Não sou muito de futebol, mas dessa vez não resisti, hahaha!!!
 


 
Sopa de espinafre:
1 xícara de espinafre escaldado*
3 xícaras de leite de amêndoas
1 xícara de água
1 mão cheia de salsa
2 col sopa de azeite/óleo de côco
1 cebola picada
1 dente de alho picado
noz moscada**
sal e pimenta a gosto
Em uma panela, aqueça o azeite e refogue a cebola picada e o alho por uns 5 minutos, em fogo baixo. Adicione o espinafre e refogue por mais 3 minutos. Adicione o leite de amêndoas e a água e deixe ferver por 5 minutos, em fogo baixo. Em seguida, adicione o ramo de salsa e passe a mistura pelo liquidificador ou mixer, cuidando para desfazer todos os ingredientes: a sopa deve ficar bem lisa.
Retorne a mistura para a panela até ferver, adicione noz moscada, sal e pimenta a gosto.
Se você preferir a sopa mais grossa, continue fervendo até a mistura reduzir um pouco.
*Em uma panela com água fervendo, jogue as folhas de espinafre e deixe por aproximadamente 1 minuto. Escorra e então meça a quantidade de espinafre para essa receita: você deve usar aproximadamente 3 xícaras de folhas frescas.
**Se puder, rale a noz moscada na hora: faz toda a diferença e garante um sabor especial à sopa!

________

A nice warm soup, to match the cold weather…! <3

#winteriscoming

This was a nice combination between spinach and fresh almond milk. I made this recipe 2 weeks ago and saved it for a nice cold Meatless Monday! =)

This is a very simple recipe, but the ingredients must be extremely fresh. Don’t forget to add fresly ground nutmeg, as she’s the responsible for the special touch in this soup! And what about the brazilian World Cup look at this soup? Just couldn’t resist!!

Spinach Soup:

1 cup drained spinach*

3 cups almond milk
1 cup water
1 hand full of parsley
2 tbsp olive oil/coconut oil
1 onion diced
1 clove of garlic, chopped
nutmeg**
salt and pepper
In a pan, combine oil, onion and garlic and gently fry for about 5 minutes. Stir in he spinach and continue to fry for 3 minutes. Add almond milk and water, and let it simmer for 5 minutes.
Add the parsley and blend the ingredients, until the soup remains silky smooth.
Return to the pan until it simmers, add nutmeg, salt and pepper.
If you prefer a more consistent soup, let it simmer until the stock reduces.
*In a pan with boiling water, throw the spinach leaves and let it boil for 1 minute. Drain them and measure the amount needed for the recipe. You will propably use about 3 cups fresh leaves.
**If you can, use freshly grounded nutmeg: it makes all the difference.

Publicado em 10 comentários

Salada de Quinoa

Essa é, de longe, minha salada preferida. Além da quinoa ser uma delícia, ela é cheia de nutrientes e riquíssima em proteína – o que a torna uma opção linda pra nossa #segundasemcarne. Aliás, curtiram o mingau de quinoa? Ando viciada nele, é uma alternativa bacana pra quem sente muita fome de manhã, já que a quinoa sacia o estômago!
Aprendi a fazer essa salada com uma de minhas tias, mas fui adaptando até chegar ao meu gosto. Conforme vocês forem fazendo, vão adaptando ingredientes, temperos… Cozinhar é isso, gente.
Postei aqui uma receita básica: sem carne ou frutas secas/oleaginosas, mas fiz uma listinha de opcionais para vocês adicionarem, se quiserem. Minha salada preferida, no entanto, tem frango desfiado e damascos picados, e é montada em cima de uma cama gigante de folhas variadas – tremendo almoço, né?

 

 

Salada de Quinoa:
1 xícara de quinoa (Como cozinhar Quinoa)
1 cenoura grande ralada
1 abobrinha picada
1 tomate picado (sem sementes)
Um punhado de salsa picadinha
Suco de 1 limão
Azeite
Sal
Pimenta do reino
Opcionais:
– amêndoas, castanhas ou nozes tostadas
– gergelim negro
– frango desfiado, salmão em pedaços
– uva ou banana passa picada
– damascos picados
  • Cozinhe a quinoa (a proporção para salada de quinoa é sempre essa: 2 medidas de água para 1 de quinoa) até a água da panela secar, cuidando para ela não grudar. Grudou? Jogue um pouquinho de água até os grãos soltarem.
  • Com o fogo desligado, e na própria panela do cozimento, adicione o suco de limão, sal e pimenta: o calor vai fazer os temperos liberarem seus aromas. Adicione, em seguida, o azeite.
  • Transfira para uma tigela e agregue a abobrinha, cenoura, tomates e salsa – se desejar, algum dos opcionais (ou o que sua imaginação mandar). Corrija os temperos e guarde na geladeira.  Ela também fica gostosa em temperatura ambiente: se quiser, pode devorar antes de gelar!
Quinoa Salad:
 
1 cup quinoa (cook in 2 cups water)
1 shredded carrot
1 chopped zucchini
1 chopped tomato 
A handful of chopped parsley
Juice of 1 lime
Olive oil
Salt
Black pepper
 
Optionals:
– toasted nuts, almonds or pecans
– black sesame seeds
– shredded chicken, salmon
– raisins, hospedagem dates or dried apricots
Cook the quinoa (in a proportion of 2 cups water/1 cup quinoa, until the water disappears). 
Turn off the heat and add the lime juice, olive oil, salt and pepper – while still warm, the heat in the pan will help the seasoning to free the flavours. 
In a bowl, combine the seasoned quinoa with the zucchini, carrot, tomato and parsley – if desired, you can add some of the optional ingredients listed above. Keep it in the fridge, but it is also delicious at room temperature.
Publicado em 3 comentários

Sopa de abóbora

Mais uma receitinha pra enriquecer nossa Segunda Sem Carne! Outono, tempo mais fresquinho… vamos tomar uma sopinha?
É tão, mas tão fácil de fazer, que se eu fosse você passava no mercado na volta do trabalho só pra comprar abóbora e deixar essa lindeza pronta. Já disse que ela pode ser congelada? <3
Sopa de Abóbora (rende 4 porções):
600 g de abóbora sem casca em cubos*
1/2 cebola roxa picada grosseiramente
2 dentes de alho
1 talo de salsão/aipo (opcional, mas acho que fica MUITO bom)
um ramo de salsa
sal e pimenta a gosto***
Água
Jogue tudo dentro da panela e adicione água até cobrir os ingredientes. Leve ao fogo e cozinhe até a abóbora ficar bem molinha – isso vai variar de acordo com a variedade de abóbora que você comprar. Um bom teste é pressionar um pedaço contra a panela, usando uma colher de pau: se espatifar com facilidade, está bom.
Após, use um mixer/liquidificador para bater a sopa e retorne à panela apenas para ferver e atingir a consistência desejada – eu gosto dela ralinha. Quem preferir mais grossa (tipo um creme) deixa reduzir um pouco mais. Aproveite para ajustar o sal e a pimenta.
Na hora de servir, você pode tomar ela pura, com um fio de azeite (na foto, tem apenas azeite e salsa).
Costumo tomar essa sopinha à noite, e quando não estou morrendo de sono, além do azeite/salsa, salpico pimenta preta moída na hora e faço como minha nutri mandou: preparo uma cama de brotos – costumo usar broto de alfafa e todos os temperos frescos possíveis (manjericão, salsa, coentro): acreditem, fica uma delícia!

 

(a vibe é essa: joga tudo na panela e cobre com água!)

*Eu comprei quase 700g de abóbora com casca, e depois de descascar (uma casca bem malvada), fiquei com 600 gramas de abóbora.
**Sobre a pimenta em pratos que vão ao fogo durante mais tempo, cuidado se você usar pimenta calabresa. Sempre ouvi dizer que o calor constante faz com que ela libere seus óleos, que vão deixam os pratos cada vez mais picantes. Prefira pimenta do reino, ou se usar a calabresa, deixe pra jogar mais pro final.

Publicado em 2 comentários

Coleslaw Funcional com Maionese de Linhaça

Outro dia, minha amiga Carol me mandou fotos de uma salada belíssima que ela fez (ela é fera na cozinha)! Fiquei morrendo de vontade de fazer o tal Coleslaw (que tradicionalmente leva repolho e maionese), meu estômago gritava siiimmm mas minha mente gritava nãaaooo…
Me restou viajar na possibilidade de fazer uma versão mais light do pratinho, pra aplacar minha vontade, que estava incontrolável.
Dei uma enriquecida com cenoura ralada e pimentão e modifiquei uma receita antiga de um molho maravilhoso servido em um restaurante em Florianópolis, o Hippo (pra mim, o melhor mercado de Floripa – disparado). O molho original, que levava até semente de papoula, virou uma maionese de linhaça!
A dica é: faça o molho antes e deixe ele na geladeira enquanto prepara os outros ingredientes. Se sentir falta de uma proteína, pode adicionar frango desfiado.
coleslaw funcional com falsa maionese de linhaca cozinho logo existo
Coleslaw Funcional:
1/2 repolho picado em fatias fininhas (usei dos 2 tipos: roxo e verde)
1 cenoura ralada
1/2 pimentão cortado em cubinhos
um punhado de salsa picadinha
Ferva um pouco de água e escalde o repolho por uns 30 segundos. Escorra toda a água, espere ele esfriar e misture aos demais ingredientes. Cubra com o molho, misture bem e sirva geladinho.
Maionese de linhaça:
1/2 cebola roxa
1/2 xícara de azeite extra virgem
3 colheres de sopa de mel ou calda de agave (pra tornar a receita vegana, aí sim com 100% ingredientes de origem vegetal)
suco de 1 limão
2 colheres de sopa de farinha de linhaça dourada
2 colheres de sopa de água
sal e pimenta a gosto
Jogue todos os ingredientes no liquidificador e bata até a cebola ter se desmanchado completamente. Prove os ingredientes e ajuste o tempero. Se estiver muito doce, não jogue sal: é melhor espremer um pouquinho mais de limão antes de carregar no sódio! O molho fica um pouco líquido mesmo. =)
Publicado em 10 comentários

Vagem francesa delícia – ao alho, azeite e amêndoas.

façam. esta. receita.
Presenciei uma pessoa que nem gosta de vegetais tanto assim devorar e acabar com um pote dessa iguaria! Pra variar, não tem mistério – apenas use os legumes mais frescos que você encontrar!
Ah, um segredinho: você TEM que tostar as amêndoas. Se não tostar, elas têm gosto de… nada. Tostadas, a mágica acontece, o cheiro das nozes sobe e a tua cozinha vira o paraíso.
É uma receita simples, mas muito incrível!

Vagem francesa delícia:

1 bandeja de vagem francesa
6 dentes de alho espremidos
um punhado generoso de amêndoas em lâminas
Azeite
Sal

Pra começar, toste as amêndoas. Você pode fazer isso no forno, em um tabuleiro (e ter que ficar olhando e mexendo para elas não queimarem) ou em uma frigideira antiaderente. Eu prefiro na frigideira, é super rápido, basta ficar sacudindo elas até ficarem tostadinhas.

Lave, escorra e retire as pontinhas das vagens francesas. Ferva água em uma panela e jogue as vagens por apenas 30 segundos: escorra imediatamente.
Nesses 30 segundos, você já vai ter aquecido o azeite e o alho em uma frigideira antiaderente: ele vai começar a dourar levemente. Quando estiver dourando, jogue as vagens escorridas, sacuda a frigideira (cuidado pra elas não caírem) e salpique com sal a gosto.
Coloque as vagens em um prato bem lindo e decore com as amêndoas tostadas.
E me conte, por favor, se fez sucesso. =)

Publicado em 1 comentário

Tomatinhos marinados

Aprendi essa receita com uma de minhas tias, que sempre fazia pra mim. É muito especial e versátil: acompanha carnes, batata cozida, cobertura de bruschetta, salada… e fica perfeita como molho gelado para uma massa no verão.
Tomatinho marinado é amor e truque na cozinha!
Tomatinhos marinados
Um punhado generoso de tomates cereja (pode ser uma bandejinha do mercado)
1/2 dentinho de alho ralado
Azeite a gosto
Vinagre a gosto
Sal
Salsa ou Manjericão
Corte os tomates em 2 ou 3 pedaços. Misture com os demais ingredientes e deixe “pegar tempero” por pelo menos uma hora. De um dia para o outro fica muito mais gostoso!
Publicado em 8 comentários

Quinoa Burger – Burger de quinoa e batata doce

Mais uma receita feita “no susto”! Domingão, aquela preguiça tomando conta de você, e a necessidade de garantir a janta e o almoço do dia seguinte. A sorte? Sempre ter uma quinoa pronta na geladeira, pré cozida. Um pouquinho de purê de batata doce pra dar liga (em 10 minutinhos fica pronto), temperos e… sucesso!
Já vi receitas de hambúrguer de quinoa recheado com queijo cheddar, e confesso que as fotos eram bem bonitas e suculentas. Fiquem à vontade pra acrescentar o que vocês quiserem nas suas receitas: minha intenção foi fazer esse bem light mesmo.
Hambúrguer de quinoa e batata doce (rende aprox. 4 hambúrgueres):
  • 1 xícara de quinoa já cozida*
  • 1 xícara de purê de batata doce**
  • 1/2 cebola picadinha
  • 1 dente de alho ralado/espremido
  • alho, salsa e cebola desidratados (uso um tempero pronto da Kitano)
  • 2 colheres de sopa de azeite (+ azeite extra para fritar os hambúrgueres)
  • sal e páprica picante ou pimenta do reino moída na hora
  • cheiro verde a gosto
  1. Coloque todos os ingredientes em uma tigela e amasse tudo com as mãos.
  2. Molde a massa em formato de hambúrgueres, cuidando para arredondar os cantos.
  3. Aqueça uma frigideira antiaderente com um pouco de azeite e frite os hambúrgueres em fogo baixo até ficarem douradinhos.
* Para cozinhar a quinoa, veja instruções nesse post: Como Cozinhar Quinoa.
**Use +- meia batata doce. Descasque, pique, coloque numa panela com água e cozinhe por uns 10 minutos depois que a água ferver.